A criança foi durante muito tempo: “Motivo de Encantamento” , objeto de exaltação, símbolo de todos os dons, a inocência, a alegria, a espontaneidade, a graça, a mente alerta, a imaginação livre e solta, a fácil aceitação do novo, a intuição do universo em torno…

Muitos adultos, até hoje suavizam o olhar ao contemplar o rosto de uma criança. Só que, até hoje, muitos adultos, homens e mulheres de idades variadas, ainda não descobriram a criança. Não descobriram ainda a realidade óbvia, não descobriram a mais chamativa evidência a respeito da infância.

Para isso estamos aqui: Pais e Educadores, precisamos acordar! Acordar e descobrir que a criança não é apenas “a gracinha da mamãe“, “o garotinho do papai“, “o xodó da vovó“. A criança é também, e principalmente: o Adulto de Amanhã.

Precisamos descobrir

– Que a Infância é o período mais Importante da vida do ser humano, o período mais fértil, mais receptivo, e mais favorável à educação. Daí a necessidade vital de um lar bem formado e de uma escola honesta, séria, bem intencionada e, acima de tudo, conhecedora de suas responsabilidades.

– Que o caráter, as virtudes, os defeitos do adulto, são basicamente formados pelas primeiras experiências infantis.

– Que o exemplo é a chave do princípio de educar.

Precisamos Respeitar

Que cada criança é um ser concreto, não foi feita para teorias, uma individualidade bem diferenciada, com suas necessidades específicas, seu temperamento, sua sensibilidade, seu acervo de vivência, tudo a ser muito respeitado, aceito, amado. Por isso um filho é diferente do outro, um aluno é diferente do outro.

Cada criança é uma criança. Todo ser humano, é um ser humano diferente, que temos a obrigação de respeitar como um ser único, importante, com suas características próprias, com suas virtudes e defeitos, suas qualidades e suas limitações.

Precisamos Educar

Que cada pai, cada mãe, cada educador, cada professor, só vai educar a criança para a liberdade e para a felicidade, se ele, adulto de hoje, conseguir se superar, conseguir jogar fora culpas, sentimentos mesquinhos, velhos preconceitos, marcas e erros de uma infância infeliz.

Vamos remover todos os conflitos de nossas vidas e trabalhar juntos para proporcionar as nossas crianças uma vida feliz, um futuro promissor, com os ombros leves e um sorriso fácil.